Casa n’A-da-Gorda

A casa a recuperar, mais do que o seu estado de degradação, destacava-se por ter sofrido com as alterações realizadas na envolvente: a construção vizinha a sul que consistia numa empena de 7 metros, e as ruas a Nascente e Poente, cuja “correção” da pendente “ tornou a sua cota mais elevada do que a da casa. Por isso, jogando com os 50.000€ de orçamento criou-se um volume encostada à parede vizinha que diminuísse a escala desta, ao mesmo tempo que se criavam espaços mais abertos e mais iluminados. No final conseguiu-se uma obra que respeita o existente e se relaciona com as construções típicas, respeitando o restrito orçamento que em nenhum momento foi condicionante.